Para aliviar a alma e incrementar palavras...
Bem vindos ao delicioso Pudim de Letras, onde a receita é simples: Bom humor, criatividade, esperança e nem um pouquinho de preconceito.

20 junho, 2007

Depende de nós!

Tá tudo muito cinza.
Um corrente de energia negativa está fazendo ronda por aqui.
E ao mesmo tempo que to cagando p ela, ela tenta me possuir.
Me envolvo nos problemas alheios, sofro por problemas alheios, quero resolver os problemas alheios!
Aí olho para mim: Me orgulho de não ser egoísta, nem mesquinha, nem patética, nem chata, nem amélia, nem metida e me orgulhava muito mais de não ser dependente!
Mas, agora, me sinto assim... total dependente! Dependo da felicidade do próximo, do sorriso do próximo, do bem estar do próximo e da saúde do próximo!
E eu? To ficando aqui da janela da minha própria vida, esperando ela passar... To desacreditando nas pessoas, to ficando fria emocionalmente, to perdendo as lágrimas e to ficando quase sem ar.
As coisas mudam tanto, a gente sente saudade, sofre na alma... e faz o que para mudar?! Odeio me sentir medrosa, embaraçada, frágil e dependente!
Antes, tinha barba feita, perfume no punho e pescoço, meia luz e bolinhas azuis no teto... tinha depilação, lingerie nova, perfume entre os seios e no pescoço e o coração disparado enquanto eu caminhava p lá... Tinha horas de sexo selvagem, romantico e casual... e era tanta mágica e perfeição que seria impossível de não me apaixonar.
Hoje, convivo à dois... vejo a barra que é estar sob o mesmo teto, dividindo problemas, chorando sozinha pelos cantos e deixando de lado a lingerie nova, o perfume e a depilação.
Antes, ao menos, não me sobrava tempo para pensar na quantidade de problemas existentes numa família, que não é sua; numa casa, que não é sua; num relacionamento, que quase não é o seu...
E eu to aqui dependente de compania p viagem, de cinema de mãos dadas, de quarto à meia luz, de encanto e de sedução...
Eu precisava afastar o meu amor de tantos problemas, colocar ele num lugarzinho só nosso, onde a gente pudesse ser muito feliz!
Falta um pouco de pulso firme e coragem...
E eu to ficando sem vontade de continuar.
Só depende de nós!

2 comentários:

tata disse...

Isso é fase, calminha.
Você é forte e decidida, só basta deixar o medo e a insegurança de lado que supera logo, logo.
Muitas energias positivas para você.
Beijinhos

amanda disse...

Eeeeei moça! Fase ruim existe sim...energia estranha então...afff! E às vezes parece um complô, tudo acontecendo para abalar o nosso bem estar...testando a gente até as últimas.....Sim, isso existe sim.
Mas...........respirar fundo, parar tudo querendo ficar bem, traçar algum, pelo menos um objetivo, chorar pra cacete e desabafar num ombro amigo fazem parte do "Manual de Sobrevivência -capítulo Crise". Rsrsrs....O ombro tem telefone, email e endereço, viu? Te adooro e vc sabe...
Beijo da Borboleta.