Para aliviar a alma e incrementar palavras...
Bem vindos ao delicioso Pudim de Letras, onde a receita é simples: Bom humor, criatividade, esperança e nem um pouquinho de preconceito.

21 novembro, 2007


E por mais que ainda exista o amor...

Que a fidelidade, respeito, confiança e amizade ainda esteja presente... e que todas as outras coisas estejam andando conciliadas.. Ainda falta!
Falta tempo p amar, tempo p sonhar, refazer as idéias, pintar tudo bem colorido, descobrir um mundo à sós.
Alma cansada, dias atritos, chuva, tempestade dentro do ser. angústia, incapacidade...
E surge a pergunta: "E pq a gente só escreve qdo está triste?"
... As linhas saem trêmulas, a letra um garrancho, o borrão na tinta da lágrima que caí... os olhos baixos. E sempre sou eu. Eu e os meus melhores companheiros da angústia: caneta, papel e meu pc.
Já que falar não é nada fácil, mostrar é complicado... se sentir invadida e frágil, pior ainda. Prefiro ficar aqui... pensando nas coisas, expondo as idéias, sendo um canal de mim mesmo para chegar lá dentro... lá no interior. E descobrir que sempre vai ser assim. Sozinha. Menina mimada. Querendo tudo e não querendo nada. Amando muito e não amando nada. Achando defeitos e tentando sempre ocultar os meus.
Espécie rara!
A cabeça a mil... e ainda assim não para de produzir perguntas, dúvidas... é crueldade comigo.
Mas no fundo, após essas 6.500 linhas de "coisa com coisa"...
Na verdade, eu só queria uma família. Pai, mãe e filha.

...

video